A carregar Todos os Eventos

« All Events

  • Este evento já decorreu.

Sugestões de leitura / julho 2021

Julho 1 @ 9:00 - Julho 31 @ 17:30

Sugestão de leitura Infantil e Juvenil

Autor do Mês de Julho: Isabel Robalo / Hélder Martinho

Sug. Leitura Juvenil

Fardos e Fardas Nos Caminhos do Contrabando

Este livro é parte integrante no projeto “Fardos e Fardas Nos Caminhos do Contrabando”, dinamizado no Agrupamento de Escolas de Almeida elaborado pelos alunos do 10º ano no ano letivo de 2012-2013 e pelos professores Isabel Robalo e Hélder Martinho que neste caso do livro também são autores, com o apoio da iniciativa LER + Jovem do Plano Nacional de Leitura.

O presente livro tem parcerias com a Biblioteca Municipal Maria Natércia Ruivo; Centro de Estudos da Arquitetura Militar (CEAMA); Associação sócio-terapêutica de Almeida (ASTA), Centro Social e Paroquial de Santo António de Nave de Haver; Centro de acolhimento e integração social de Vilar Formoso; Santa Casa da Misericórdia de Almeida; Centro de Bem Estar de Malhada Sorda: Associação Desportiva Cultural e Social de Aldeia de São Sebastião; Fundação Vox Populi e Instituto Politécnico da Guarda.

 

 

 

Sugestão leitura Juvenil:

“Fardos e Fardas” é um livro que reporta o período entre as duas guerras mundiais e o início do ciclo de emigração numa região em que a lavoura, o minério e o contrabando eram a única forma de sustento destes povos.

O contrabando marcou toda a zona raiana de Portugal, pois era uma atividade comum nos meios rurais e pobres do interior e era também realizada com maior frequência devido à proximidade com a fronteira espanhola.

“De dia eram agricultores e à noite contrabandistas.”

“O contrabando é feito de histórias. Histórias de vidas, de miséria e sacrifício vividas e que aqui recordados pelos seus protagonistas.”

Segundo Isabel Maria Antunes Robalo, “Foi nos caminhos da raia seca que guardas e contrabandistas cumpriam a sua missão, uns guardando a fronteira com zelo e outros atravessando-a com astúcia. E comum tinham a luta pela sobrevivência. O contrabando foi a fonte de alimento para muitas bocas e tem sido também esse o alimento para as histórias que contamos neste livro.”

 

 

Autor do Mês de Julho: António Torrado

Sug. Leitura Infantil

Nasceu em Lisboa em 1939 e faleceu a 11 de junho de 2021.

Licenciou-se em Filosofia, pela Universidade de Coimbra. Começou a publicar desde muito cedo, com cerca de 18 anos, em parceria com a autora Maria Alberta Menéres. Foi dramaturgo na companhia de teatro Comuna de Lisboa.

É considerado consensualmente um dos autores mais importantes na Literatura Infantil Portuguesa, onde possui uma obra bastante extensa e diversificada, no qual integra textos de raiz popular e tradicional, mas também poesia e contos.

António Torrado reconhece a importância da literatura infantil enquanto vínculo de mensagens, elegendo como valores a promoção da liberdade de expressão e o respeito pela diferença.

Os valores poéticos assumem uma posição central em qualquer projeto educativo.

 

 

Sugestão leitura Infantil:

Do autor António Torrado salientamos o livro “Histórias à Solta na Minha Rua”, destacando o conto “A rã Felisbela”.

“A Rã Felisbela”:

O presente conto retrata a vida solitária de uma rã que decidiu ser ela própria a dar o seu próprio nome, Felisbela. Muito vaidosa a rã, queria que olhassem para ela e por isso decidiu saltar as grades do jardim zoológico na esperança de vir a ser conhecida, pois ela era bicho como os outros que habitavam no jardim e que eram vistos pelos visitantes.

De salto em salto a rã foi parar a vários lagos, na tentativa de ser vista e admirada por quem ali passava, mas por vários motivos não se deteve em nenhum deles, já povoados pela bicharada do zoológico.

De salto em salto, de lago em lago, saltou para o bolso do António torrado que andava de visita ao Jardim zoológico.

Quando chegou a casa admirado, ouviu atentamente a história da rã Felisbela, que vivia infeliz porque ninguém a admirava como ela julgava que merecia. O autor ainda escreveu uma carta ao director do Jardim a seu pedido, oferecendo uma rã mimosa em troca de um crocodilo friorento que devia ir para as terras quentes em África, até hoje não obteve resposta. Felisbela vive no tanque da roupa, aparentemente feliz com a sua mui distinta designação: Rã Felisbela, Batráquio (exemplar único).

Na Biblioteca Municipal Maria Natércia Ruivo temos disponível 5 livros de António Torrado, tendo como títulos: “Histórias à Solta na Minha Rua”; “A nau Catrineta que tem muito que contar”; “Gonçalo e a Bicharada”; “Trinta por uma linha”; “O mercador de coisa nenhuma”.

 

Sugestão de leitura Adulto

Memórias e Histórias do contrabando, sugestões de leitura:

Sug. Leitura Adulto 2

A seleção de livros que a BMMNR apresenta para o mês de julho, está inserida na atividade aBEIRAr que para o tema CÉU, escolhemos o tema do Contrabando.

A iniciativa aBEIRAr nasceu do cruzar de objetivos comuns entre a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela da RIBBSE/CIMBSE, a Plataforma de Ciência Aberta – Município de Figueira de Castelo Rodrigo, o Estrela Geopark Mundial da UNESCO e a Universidade da Beira Interior.

A Biblioteca Municipal Maria Natércia Ruivo através da realização do passeio/percurso literário noturno que se realiza dia 10 de julho, em Nave de Haver, vai lembrar os caminhos do contrabando, histórias, memórias e canções.

_______________________

Autor do Mês de Julho: António Cabanas

António Manuel Conceição Cabanas, nasceu em Meimoa, concelho de Penamacor, no dia 1 de janeiro de 1961 no seio de uma família rural.

É Licenciado em Sociologia pela Universidade da Beira Interior.

Trabalhou na Reserva Natural da Serra da Malcata como vigilante da Natureza, técnico superior e Diretor.

Tem dedicado grande parte do seu tempo livre a estudar a problemática do mundo rural, o que é comprovado pelas suas obras.

Foi vice-presidente da Câmara Municipal de Penamacor entre 2002 e 2013.

Sugestão leitura Adulto:

“Carregos Contrabando na Raia Central”:

O contrabando foi uma atividade vulgar ao longo de vários seculos que perdurou até à abertura do Mercado Único, já depois dos dois estados ibéricos pertencerem á União Europeia.

O presente livro para alem da existência de uma bibliografia variada, recorre também às memorias dos ex-contrabandistas mais idosos e de ex-guarda fiscais, a relatos de experiências vividas, no qual o Autor António Cabanas se familiarizou desde criança.

“António Cabanas explica-nos o que foi o contrabando na Raia Central, as representações sociais do contrabandista e do guarda-fiscal, as estruturas sociais em que ambos se integravam, a identidade das comunidades e dos locais da fronteira em que medrou.”

Cuidei de morrer à sede

Uma sécia me deu água

Num Ramo de Salsa verde

 

Divino Sr. da Barca

Dizei-me onde morais

Do lado de cá do Côa

Ao cimo dos olivais

 

Da minha janela rezo

À Senhora das Candeias

Que me guarde o meu amor

Qua anda por terras alheias

 

Eu hei-de cercar Almeida

Com meia vara de fita

No quartel do meu amor

Hei-de por a mais bonita.

 

Eu hei-de ir a Cimo Côa

A segar e atar o pão

E hei-de levar comigo

Prenda do meu coração.

 

Nossa Senhora das Neves

Desça abaixo, dê-me a mão

Quero assubir ao alto

Para avistar S. João

 

Ó Almeida, Ó Almeida

Ó Almeida pequenina

Hei-de tirar-te o retrato

Das asas de uma andorinha

 

Moro à beira do Côa

Moro mesmo à beirinha;

Da janela do meu quarto

Ouço cantar a moleirinha

 

Terreiro, Bernardo / Património musical de Riba-Côa . – ed. Lisboa : Bernardo Terreiro, 1999. – 299 p. : il., principalmente partituras ; 30 cm

 

Autor do Mês de Julho: António João F. Moreira:

Sug. Leitura Adulto 1

Natural de Nave de Haver, distrito da Guarda. Frequentou a escola primária de Nave de Haver, mais tarde frequentou o ensino preparatório e secundário no colégio de Vilar Formoso.

Frequentou o Instituto Politécnico da Guarda onde se formou na área do ensino português/ francês. Mais tarde fez o mestrado em Salamanca.

Atualmente é professor de Português e Francês em Cascais.

Colaborou assiduamente com o jornal de Almeida “Praça Alta”.

 

Sugestão leitura Adulto:

O livro “Pedra e Barro” retrata os horrores da década de cinquenta, no qual Portugal vivia um período de fome de terror de miséria e de opressão do regime.

Pedra e barro representa a praça de touros contruída nos finais da década de cinquenta em Nave de Haver.

Atualmente a praça de touros é palco de eventos tauromáquicos.

Segundo António Moreira: “A nós compete, pois, no presente preservar a Identidade do povo a que pertencemos, salvaguardar o seu passado para que possamos – nós, mas mormente as gerações vindouras reconhecer-nos e compreender-nos no Futuro.”

 

Detalhes

Início:
Julho 1 @ 9:00
Fim:
Julho 31 @ 17:30
Categoria de Evento:

Local

Biblioteca Municipal Maria Natércia Ruivo
Rua Conselheiro Hitze Ribeiro 8
Almeida, 6350-125 Portugal
+ Mapa do Google

Detalhes

Início:
Julho 1 @ 9:00
Fim:
Julho 31 @ 17:30
Categoria de Evento:

Local

Biblioteca Municipal Maria Natércia Ruivo
Rua Conselheiro Hitze Ribeiro 8
Almeida, 6350-125 Portugal
+ Mapa do Google