Freguesia de Malpartida

População: 172 habitantes

Dista da Sede de Concelho: 6,2 km

Área: 23,29 km²

Freguesia raiana, situada numa planície, possui Malpartida uma notável construção histórica, a bela igreja matriz, em estilo romântico, cujos sinais se encontram no campanário que está no encume frontal por cima da porta principal do templo.

Nesta freguesia existem importantes vestígios arqueológicos que percorrem diversas épocas. Vão desde as sepulturas cavadas na rocha, existentes em grande numero e localizadas na área denominada Nave de Mouros, até à atalaia, provavelmente construída por alturas da Guerra da Restauração. Perto da povoação de Malpartida, no sítio da tapada de Machado, ou Lapa Escura, próximo das Atalais, ainda são bem visíveis os restos do que foi uma torre circular, de alvenaria, com 1,5 metros de raio.

Em Março de 1645 os castellanos provocaram grandes estragos quando envoltos em fúria se dirigiam para Almeida. No Verão de 1762, durante o cerco de Almeida, foi a povoação totalmente saqueada, não sendo sequer poupada a roupa dos habitantes.

Para Malpartida, a paz nem 50 anos durou, tendo ficado célebre o combate aqui travado em 8 de Julho de 1808 contra os invasores franceses.

Tornou Malpartida a estar em foco durante a 3.ª Invasão Francesa. Dois factos relevantes: a transferência do quartel-general de Ney para a povoação e a façanha de Brenier que conseguiu, num golpe de audácia, salvar a sua tropa cercada em Almeida.

Na sequência da revolta de Torres Novas, iniciada em Fevereiro de 1844, foi aqui instalada a 3.ª Brigada dos Viscondes de Fonte Nova que fazia o cerco a Almeida.

Gastronomia
– Fumeiro
– Marmelada
– Doce de Abóbora
– Ginja

Fauna
– Lebre
– Perdiz
– Coelho
– Raposa
– Javali
– Ginete
– Cegonha
– Lontra

Flora
– Pinheiro bravo
– Carvalho negral
– Giesta
– Freixo
– Salgueiro

Cursos de Água
– Rio Seco
– Ribeira de Toirões
– Ribeira das Alvercas

Atividades Económicas

- Agricultura
- Pecuária
- Extracção de granito
- Lacticínios
- Exploração de água

Festividades

- N. Sra. das Neves (Agosto)
- Santo António (Agosto)
- S. Sebastião (Móvel, Agosto)
- Santa Bárbara (Maio)

Colectividades

Associação para o Desenvolvimento e Acção Social de Malpartida
Localização: Largo da Igreja, 6350-091 Malpartida

Associação de Caçadores de Malpartida
Localização: Rua da Igreja, 6350-091 Malpartida

Património

Património Classificado:
- Sepulturas Antropomórficas cavadas na rocha no sítio da Tapada da Carrapita (Necrópole) / Malpartida (Decreto n.º67/07, D.R. 301 de 31 de Dezembro 1997 – Período Medieval (Conjectural)

Património Edificado:
- Ponte sobre a Ribeira das Alvercas – Periurbano / Medieval (Conjectural)
- Pequenos núcleos de Arquitectura Popular residencial e agrícola

Património Religioso:
- Igreja Matriz – Urbano / séc. XII (Românico)
- Capela de N. Sr.ª das Neves – Urbana / séc. XVIII (Conjectural)
- Capela de St.º António – Urbana / séc. XVIII (Conjectural)
- Capela de S. Sebastião Urbana / séc. XVIII (Conjectural)
- Calvário – Urbano / séc. XVIII / XIX

Património Arqueológico e Etnográfico:
- Vestígios do período Romano no sítio do Pinhal da Sacristia – Rural
- Lagar Escavado na Rocha no sítio Prado da Nave do Moiro – Rural – Romano / Medieval (Conjectural)
- Sepulturas cavadas na Rocha no sítio do Armeiro – Rural – Medieval (Conjectural)

Outros Locais de Interesse turístico
- Rio seco
- Ribeira dos Toirões
- Zona de reserva de caça
- Moinhos de Água

Brasão

Escudo de verde, cegonha de prata, bicada e membrada de ouro, realçada de negro, entre dois ramos de castanheiro de ouro, postos em pala, com ouriços do mesmo, abertos de vermelho; em campanha, ponte de prata de três arcos, lavrada de negro, firmada nos flancos e movente de uma campanha diminuta ondada de prata e azul três tiras. Coroa mural de prata de três torres. Listel branco, com a legenda a negro: “ MALPARTIDA “.

Bandeira


De branco, cordões e borlas de prata e verde. Haste e lança de ouro.